Ikea, Mcdonalds e outras coisas.

ikeaEste Domingo estive a montar uns moveis do ikea. Coisa que nos deixa com o ego em cima. No final fiquei orgulhoso do meu trabalho, como se fosse eu que os tivesse feito. No entanto qualquer criança dos 12 anos fazia. Todas as instruções estão dadas e os desenhos ilustram tudo como se faz. Vivemos num tempo de instruções fáceis, sem lugar para experimentalismo, nada de aventuras, tudo seguro, tudo formatado, tudo obedecendo a todos critérios de qualidade e a todas as normas inventadas para que ninguém saia do risco. Por isso é que é muito difícil entender e gostar da arte contemporânea, porque tem um carácter essencialmente experimental. Porque diverge muito das mínimas possibilidades que nos oferecem. Qualquer dia pouco sabemos, o nosso exercício mais intelectual será montar o móvel do ikea e o nosso desejo gustativo será ir comer um hamburger ao Mcdonalds. Qualquer dia …

Anúncios

2 thoughts on “Ikea, Mcdonalds e outras coisas.

  1. Tiago,
    receio não concordar totalmente contigo.
    Montar um mável do Ikea requer um conjunto de competências que devriam ser trabalhadas na nossa disciplina de um modo mais sistemático. Aqui a literacia Visual é fundamental! Já assisti a muitas pessoas que tentavam montar um móvel mas olhavam para os desenhos e não os entendiam.
    Para mim o problema da arte contemporânea é outro: a arte contemporânea trata, de um modo geral, problemas do nosso tempo (ou seja nos existimos ao mesmo tempo que as problemáticas retratadas) e, na maioria dos casos, não temos distanciamento suficiente para entender a(s) obra(s). Passou-se isso com a maioria das obras que hoje encontramos nos livros de história da arte!
    Não me parece também que o caracter da arte contemporânea seja o experimentalismo. os multiplos sentidos e leituras que às obras são atribuídos não vêm do acaso, vêm sim da intenção do artista, ou seja, mais do que experimental a arte hoje é intencional!
    Concordas?

    PS: quanto aos prazeres gustativos temos aqui muito para conversar…

    • Ricardo, eu concordo com o que dizes, mas isso não invalida o que eu digo. A iliteracia visual é enorme.
      Posso dizer que muita da arte contemporânea é experimentalista o que implica a intencionalidade do artista. Uma coisa não invalida a outra. Mas há um percurso muito experimental na arte contemporânea, tanto nas artes plásticas, como na música, na literatura, etc. Penso que, de uma forma geral, as pessoas tem dificuldade em se afastarem dos seus modelos e paradigmas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s