53º Perder o medo dos cães velhos

No verão, nos dias de calor, por volta das seis horas os cães ladram a todos que passam de bicicleta, eu conheço uma centena de locais que no verão isto acontece. Ao andar de bicicleta temos que controlar este medo, porque pode ser perigoso um desvio na estrada, podemos ficar atropelados, ficar parados a sangrar por todos os lados no meio da estrada. Então aos pouco eu controlei esse medo. Agora posso dizer que não tenho medo dos cães, nem dos cães velhos que são mais astutos e não ladram, só mordem. Como aquele que se fala: O cão velho que parecia uma raposa disse ao homem. Farás o que te mando, depois serás meu escravo. Ficarás preso a este pé de cadeira por uma trela. O homem perguntou ao cão velho que parecia uma raposa porque lhe fazia isto. O cão velho disse ao homem. Porque tu és homem e sou cão, nunca podemos ser amigos, um tem que subjugar o outro e hoje sou eu que o faço e pretendo eternizar esta nossa relação. Mas o homem sabia como se libertar do cão velho que parecia uma raposa, a sua trela não era suficientemente resistente para a sua inteligência. O homem tinha inteligência e o cão velho apenas astucia. O cão velho gostava de observar do alto da sua torre todo o seu território, aquele que ele conquistou com tempo. Observou como os outros seres, uns cães, outros gatos e outros homens se deslocavam por lá, eram todos seus prisioneiros, seus escravos que ele domesticou com promessas, tornou-os doces e obedientes, apenas este era o que resistia, teria que ter a lição merecida. O cão velho que parecia uma raposa não sabia que da inteligência de um homem pode vir um grito de fúria, um grito audível num universo inteiro, um grito que não fere os ouvidos e faz com que os outros vejam melhor. Além de mais o cão velho está cheio de carraças que o sugam o sangue. Ele não sabe que está seco por dentro.

Anúncios

Desenho da Rafaela

Chama-se a isto pensamento criativo, não interessa tanto a capacidade de desenho, mas a ideia que está neste desenho. A Fotografia foi tirada com telemovel por isso a qualidade é fraca. A Rafaela tem 12 anos e é minha aluna.

Desenho da Rafaela – “Só voas quando eu terminar. Sim?”

52º Sentir o palpitar da terra novamente


1886
Oil on canvas
37.5 cm (14.76 in.) x 45 cm (17.72 in.)
Van Gogh Museum, Netherlands.

Aquele foi o tempo que nos fechamos: em casa, no centro comercial, dentro do carro. Tivemos medo do frio, do calor, da chuva. Nunca mais sentimos o palpitar da terra.

Neste par de sapatos de Van Gogh que se apresentam cheio de terra, de alguém que a trabalha, sente o ritmo das estações, conhece os ciclos, distingue o tempo de semear e do colher. Nós perdemos tudo isto, eu que o diga que vivi sempre numa pseudo-cidade, sou um suburbano.

Andar de bicicleta é a forma de resistir a esta minha condição de pequeno burguês acomodado. No sitio onde impera “O Temos que ter um carro melhor que o vizinho” reivindico a necessidade de sentir o vento frio na cara e o calor no corpo. Movimentar-me pelos meus próprios meios. Lutar contra as adversidades (que são imensas).

51ª Vantagem de não andar fechado dentro de um carro e ir de bicicleta

51ª Sensação de liberdade, quase igual aquela que o motard sente na sua mota. Melhor ainda porque, quem anda de bicicleta, têm a verdadeira consciência que possui os músculos, os  osso e a energia que permite a deslocação, na moto tem que se parar na estação de combustível. Posso ainda fazer uma outra comparação melhor: Podemos dizer entre o andar de bicicleta e o andar de carro ou moto é comparado com o ler um livro e ver um filme. Ao ler um livro sabe-se mais tarde o final no entanto desfruta-se mais da história. Andar de carro pode-se chegar mais depressa mas não se usufrui tanto do passeio.

50 vantagens em andar de bicicleta


1º Poupa-se dinheiro

2º Popa-se gasolina

3º Mais amigo do ambiente

4º Vê-se melhor a cidade

5º Vê-se melhor as pessoas

6º Ganha-se mais amigos

7º Cumprimenta-se as pessoas

8º Não se atropela mortalmente as pessoas, os cães e os gatos

9º Sente-se melhor as condições atmosféricas

10º As nossas distracções não implica riscos para os outros

11º Podemos ir a sonhar

12º Podemos ir a pensar na vida

13º Não ficamos irritados com os outros automobilistas que andam mais devagar ou mais depressa

14º Ganha-se equilibrio

15º Apanha-se sol

16º Apanha-se vento

17º Por vezes parece que voamos

18º Poupa-se no ginásio

19º Poupa-se no tempo para ir ao ginásio

20º É pedagógico

21º É um transporte muito democrático (toda a gente pode ter uma bicicleta)

22º Poupa-se espaço no estacionamento

23º Provoca-se menos transito e filas

24º Quem anda mais depressa é quem tem bons músculos e não que tem dinheiro para ter um carro melhor

25º Respeita-se mais os outros

26º Fazemos menos importações (uma bicicleta pode ser fabricada em Portugal por empresas portuguesas)

27º Gasta-se menos pneus (que são maus para o ambiente)

28º  Podemos parar para conversar com os amigos

29º Podemos apanhar atalhos

30º Podemos andar em contramão

31º Podemos não parar nos stops

32º Não deita gases para atmosfera (apenas os nossos gases que são naturais)

33º Podemos estacionar nos passeios (nos poucos que há)

34º Podemos andar por caminhos

35º Podemos olhar para os olhos das pessoas

36º Vê-se tudo

37º Ficas bem disposto

38º Não contribui com o aquecimento global

39º É silencioso andar de bicicleta

40º Não precisa de seguro

41º Ficas em forma

42º Transforma a tua gordura em energia

43º Não paga estacionamento

44º Ficas mais persistente

45º Ultrapassas mais depressa qualquer desafio

46º Dormes melhor

47º Ficas com o coração maior

48º O planeta fica mais teu amigo porque tu estás a ser muito amigo do planeta

49º Nunca és multado

50º Não precisa de ir à inspecção

Pensamento criativo


“The Treachery of Images” de René Magritte

Por vezes fico apreensivo como funciona em muitas escolas a disciplina de Educação Visual e Tecnológica porque se valoriza a aprendizagem técnica e não o pensamento criativo. No outro dia no 3º Encontro Nacional de Ilustração houve uma escritora que começou a sua comunicação a falar de futebol. Ela começou por dizer que grande parte dos rapazes gostam de jogar futebol, disse que para se jogar futebol temos que desenvolver algumas competência, saltar, correr, chutar a bola, defender, etc… mas se colocarmos as crianças treinar o salto, o correr, o chutar a bola, o defender, se elas só fizerem isso, vão-se maçar com o futebol, não vão crer jogar mais futebol. Assim acontece em muitas escolas, em muitas aulas, treina-se o salto, a corrida, etc… e fica para traz o estimulo. Faz-se testes para ver se a criança sabe medir, sabe traçar, sabe recortar, e tudo fica limitado a pouco mais do que isto.

Penso que é importante desenvolver o pensamento criativo, para isso não podemos ficar crer utilizar as mesmas metodologias da matemática ou das ciências. Não nos interessa saber se a criança sabe medir ou traçar apenas, interessa-nos ver se na sequência da execução de um projecto a criança soube cortar, mas dando mais relevo à concepção, ao processo criativo. O traçar ou o cortar foi consequência de uma vontade e um desejo de executar um processo. Pode-se até conseguir o recortar, o medir, o traçar através da utilização de uma máquina, um computador por exemplo.

António Lobo Antunes  disse na apresentação do livro de Valter Hugo Mãe que “as qualidades técnicas são apenas defeitos disfarçados”. Pouco importa as qualidades técnicas, importa é desenvolver o pensamento criativo.

Personalidades em bicicleta

 

 

David Byrne

 

 

Albert Einstein imagem in http://www.geekarmy.com/

 

 

Timtim de Hergé

 

 

Buster Keaton imagem in http://www.portocalamecanica.ro/

 

 

Jimmy Carter imagem in http://www.cyclofiend.com/rbw/

 

 

Robin Williams imagem in http://blog.kgsbikes.com/

 

 

Francis Picabia na sua bicicleta com o seu cão Ninie em September 1940 - Fotografia da sua mulher Olga. imagem in http://www.tate.org.uk/

 

 

Joaquim Agostinho imagem in http://aaventuradaspalavras.blogspot.com

 

 

Dada Max Ernst - Inauguração da exposição na Galerie au Sans Pareil, Paris, 2 de Maio de 1921 imagem in http://geracao-rasca.blogspot.com/

 

 

 

 

Haruki Murakami do livro “Auto-retrato do escritor enquanto corredor de fundo”

 

 

Ernesto “Che” Guevara imagem in http://www.latinamericanstudies.org/che.htm

 

 

Paul Newman imagem in http://bikedayla.blogspot.com/

 

 

Andy Warho imagem in http://www.wde.com.br/

 

 

James Dean e Pier Angeli imagem in http://showmeabike.blogspot.com/

 

 

Humphrey Bogart Imagem in http://www.wde.com.br/

 

 

Andrew Bird imagem in http://lawyerjim.blogspot.com/

 

 

Talvez Tom Waits imagem in http://www.bikingtoronto.com/

 

 

Lou Reed imagem in http://blogs.mirror.co.uk/

 

 

Hemingway imagem in http://fridrix.blogspot.com/

 

 

 

 

Bridget Bardot imagem in http://bikedayla.blogspot.com/

 

 

Alfred Hitchckock

 

 

Pink Floyd (via worth1000words)

 

 

Bing Crosby

 

 

Barack Obama imagem in http://rueda-libre.blogspot.com

 

 

Syd Barrett na sua bicicleta imagem in http://www.pink-floyd.org/

 

 

John Lennon imagem in http://piubici.tumblr.com/

 

 

 

 

 

 

Grace Kelly

 

 

Sufjan Stevens imagem in http://www.sethkushner.com/

 

 

Fotografia de Richard Avedon nick-revill7: MARILYN MONROE - BEACH CRUISER

 

 

 

 

Al Pacino imagem in http://igossip.com/

 

 

Pierce Brosnan imagem in http://justjared.buzznet.com/

 

 

 

 

Tennessee Williams imagem in http://www.kwls.org/

 

 

Angelina Jolie imagem in http://btt.flashlula.co.cc/

 

 

Philip Seymour Hoffman imagem in http://www.ecorazzi.com

 

 

Brad Pitt imagem in http://sexify.wordpress.com/

 

 

Tom Hanks imagem in http://susty.com

 

 

Walt Disney e Lillian

 

 

Ellen Page actriz do filme Juno imagem in http://abitofthat.wordpress.com/

 

 

Eartha Kitt imagem in http://abitofthat.wordpress.com/

 

 

David Byrne e Cindy Sherman http://bikeparty.tumblr.com/

 

 

JGL

 

 

Fantásio da Banda desenhada Spirou e Fantásio imagem in http://asylums.insanejournal.com/

 

 

Gaston banda desenha criada por André Franquin  imagem in http://en.wikipedia.org/

Gaston banda desenha criada por André Franquin imagem in http://en.wikipedia.org/

 

 

 

 

Jack é um filme de Francis Ford Coppola com Robin Williams imagem in http://www.23mag.com/

 

 

Audrey Hepburn imagem in http://eleestamortojim.blogspot.com/

 

 

Johnny Depp imagem in http://sexandthebici.blogspot.com

 

 

Os Marretas imagem in http://bikedayla.blogspot.com/

 

 

Brad Pitt

 

 

 

Cães pela rua

Não sei se estão lembrados do casal de Boxers que encontrei na rua o ano passado e que entreguei no canil. Posteriormente veio uma associação de defesa dos animais e ficou com os cães. Os mesmos cães foram atropelados no domingo, andavam na rua em Aveiro. Além de terem ficado gravemente feridos fizeram prejuízos nos automóveis que circularam. Hoje fui ao canil acompanhar a situação e existe uma quantidade de pessoas interessadas no casal de cães, entre associações e outros. Existem muitos cães no canil mas pouca gente vai busca-los.

3º Encontro Nacional de Ilustração em São João da Madeira

A Junta de Freguesia de São João da Madeira está a desenvolver o Encontro Nacional de Ilustração. Este foi o 3º Encontro que foi proveitoso, talvez não tanto como nos anos anteriores visto que faltaram algumas cabeças de cartaz como por exemplo a Joana Quental e o Walter Hugo Mãe. No entanto fica aqui algum do registo do acontecimento.

Entre os participantes, Paulo Galindro deu-nos uma oficina que foi proveitosa.

“Pai, as casas altas chegam às nuvens?”, Técnica mista sobre MDF, por Paulo Galindro em Junho de 2007

imagem retirada no blogue de Paulo Galindro http://pintarriscos.blogspot.com/

 

Ana Biscaia – surpreendente a sua ilustração, que gostei muito. Por apresentar uma composição especial e onde se pode observar as características dos materiais, é evidente o desenho que aparece como base  da ilustração. Parece-me muito pedagógico a sua prática de ilustração, gostaria de mostrar aos alunos o trabalho desta ilustradora pois penso que as marcas do processo de representação é evidente e talvez com isso ajudasse os alunos a compreenderem que o desenho inicia com um processo de riscar.

Ilustração de Ana Biscaia

 

Marc – o Grande Comandante – Como sempre a apresentação que fez sobre Celacanto foi brilhante. Marc é editor da “Qual Albatroz?” . Na verdade parece mais um comandante de um navio, um velho lobo do mar. Mas deu-me uma lição sobre natureza que eu ainda não tinha tido. Valeu saber que da natureza vem um conhecimento fundamental para o desenvolvimento de tecnologia amiga da natureza e que dos animais extintos não podemos aprender muito. Por isso é fundamental defender as espécies em vias de extinção.

Ilustração de Marc “Para a Madalena” Julho 2010 Descrição: Acrílicos e flores prensadas sobre madeira Para quem: Para a Madalena pelo seu 8ºAniversário

 

Helena Zália – foi muito bonita a sua ilustração sobre uma história de sapatos, no entanto a ilustração não é feita com graxa de sapato.

Ilustração de Helena Zália

 

Marta Madureira – Gosto imenso das ilustrações da Marta Madureira que já esteve na minha escola e com grande generosidade  mostrou aos alunos como faz as suas ilustrações. Rodou pela biblioteca da escola originais de ilustrações que fez, poucos fazem isso. Além disso a Marta Madureira tem ilustrações que me espantam imenso.

“Maria e as Máquinas” de Marta Madureira

Outros ilustradores como Lígia Magro e Bernardo Carvalho encantam-me sempre pela sua originalidade.