O meu encontro fictício com Chico Buarque

Para receber Chico corri um tapete vermelho por cima do pó desta ruela não alcatroada, mas Chico disse:
– Não é preciso tanta cerimónia, eu só quero entrar para beber um copo de água.
Eu disse:
– Sou de um lugar onde fazemos vénias aos poetas e viramos as costas aos políticos.
– Mas cuidado! Não os ignores, podem-te sovar quando estás de costas, podem-te ferir de morte, não estás imune, ninguém está imune à politica, olha para mim e vê como eles me maçaram.
Chico bebeu o seu copo de água e ainda descansou na sombra do meu pinheiro, recuperou as forças necessárias para prosseguir o seu passeio. Eu segui o conselho de Chico, nunca mais virei a cara aos políticos, tenho-os mesmo debaixo do olho, eles transformam-se muito rapidamente, por vezes são doces e eloquentes por outras amargos e frios, são uma espécie de camaleões.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s