Dirty Old Town, Dirty Old School

The Pogues – Dirty Old Town from kiya on Vimeo.

Esta é mais do que uma canção de amor, é um hino a uma nova forma de pensar e de estar na cidade (na velha suja cidade). Este grupo saído de um movimento Punk, vai ser a antítese  desse mesmo movimento niilista, rebuscando a música tradicional irlandesa, criando um espirito de fusão. Na verdade é reflexo de um novo paradigma, de uma outra necessidade de afirmação cultural, de procurar uma ecologia entre a cultura e a criatividade. Esta forma foi-se apurando e em todo o mundo encontramos esta necessidade de afirmação regional num mundo cada vez mais globalizado e padronizado. Encontramos este espírito em Portugal e em todas as áreas  artísticas (por exemplo a Joana Vasconcelos nas artes plásticas, os Deolinda na música – para falar nos mais populares). No entanto a escola continua presa a ideias do passado, a um currículo enfadonho e com uma estrutura completamente desajustada às necessidades do mundo de hoje. Na escolas ainda não conseguimos fazer uma educação de fusão, mais ecológica, menos intencional e mais natural, de forma a reafirmamos a nossa cultura mas usando instrumentos e linguagens universais. Estamos reféns de um conjunto de pessoas que geram a educação através de elementos estáticos, sem uma ideia a não ser “a moralização da escola pública” (que eu ainda não entendi bem o que quer dizer e desconfio que é dar voz às pessoas mais chatas e mesquinhas da sociedade portuguesa – que são muitas).

2 thoughts on “Dirty Old Town, Dirty Old School

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s