Ecopista de Sever do Vouga


A Ecopista de Sever do Vouga é muito boa, foi aproveitado a antiga linha de comboio. Passa por uma ponte sobre o rio Vouga. Muito bom.




Anúncios

Todos os meus ditadores


Estou rodeado de gente que estabelece o que faço. São na maioria gente horrorosa. As suas determinações são fruto de rituais para afirmação da sua autoridade, apenas isso. Esses pequenos ditadores sabem muito bem estabelecer discursos de alienação individual e colectiva, gente fria e seca. Nos seus discursos estabelecem contextos inexistentes para depois corromperem e chegarem aos seus objectivos. Estes são a primeira linha dos meus ditadores. Faço-lhes resistência.
Depois há os meus ditadores interiores, são a minha cultura de valores e princípios. Mas muitas vezes o meu corpo desobedece as esses. Eles dizem vai por aqui e vou por o outro lado.
Depois há o eu que é um ditador para os outros, para os meus alunos impondo-lhes regras, impondo-lhes uma cultura. Também gostaria de despachar este ditador.
Um dia hei-de me libertar destes ditadores! Um dia eles irão morrer num no bunker em Berlim com cianeto!

As capas do Jornal Moliceiro

Como responsável pela a paginação do Jornal da minha escola tenho desenvolvido um conjunto de capas do qual tive muito gosto em fazer.

Ano lectivo 2009/2011 – tema: Ano Europeu de Luta contra a Pobreza e Exclusão Social


Ano Lectivo 2010/2011 – Tema: Dia do Patrono – João Afonso de Aveiro


Ano lectivo 2010/2011 – Tema: A Química (a química do amor)

Mural do 5ºH

Sob o tema do voluntariado, a turma do 5ºH, no âmbito da Área de Projecto, quis mostrar uma dimensão mais cultural do voluntariado. Desenvolveram estes 4 murais no ginásio da Escola com a coordenação dos professores Manuel Cunha e Tiago Carvalho e com o apoio das Tintas Dankal


High Line


Fico contente em ver exemplos como esta Hih Line em Nova York, as cidades estão a ser entregues ao seus habitantes, requalificando espaços, melhorando a condição de vida dos cidadãos. Aqui, em Portugal, este movimento está a ser muito lento, ainda se está apostar em vias rodoviárias, trazendo os carros para a cidade. As nossas cidades estão cheias de viadutos, pontes, estradas, etc. São poucos os passeios, as ciclovias, os espaços verdes. As nossas cidades estão a ser cada vez mais abandonadas pelas pessoas que vão viver para os arredores, ficando apenas os serviços e comércio. Qualquer dia deixam de ser cidades para se chamarem centros comerciais.
ver mais



Cie Akoreacro “Pffffff!”

Confesso que estou a ficar farto das grandes produções, como é o caso do Cirque du Soleil onde por vezes somos enganados por encenações espectaculares, luzes e adereços de nos fechar os olhos. Agrada-me mais as pequenas companhias que com pouco conseguem dar muito. Este foi um espectáculo fabuloso, onde se vê toda a capacidade dos intervenientes, sem grandes efeitos e com toda a verdade. É um espectáculo muito mais poético, sem dúvida!