Bernardo Carvalho

14Fundou a editora Planeta Tangerina, tem um conjunto de livros editados pela mesma. A suas ilustrações apresentam-se muito diversificadas. Para o conto Russo ele apresenta-nos formas gráficas semelhantes ao de um pré-adolescente. Superfícies completamente pintadas sem nenhuma preocupação de registar volumes, cores essencialmente quentes. A suas ilustrações são muito pictóricas, quase como quadros do Matisse, melhor ainda como quadros de Bernardo Carvalho.
I_01
I_02
I_04
I_06
I_07
I_09
I_11
I_17

Julio Vanzeler

09A ilustração de Julio Vanzeler é de uma enorme poética. Diz que trabalha com os filhos, que o ajudam a escolher os padrões do papel. Mas todos os aspectos e pormenores das ilustrações são muito cuidados, as texturas, os jogos de luz e sombra.
02
10julio5
11
1178573525
julio_5
JulioVanzeler
unica_julio

André da Loba

23André da Loba foi aluno da Universidade de Aveiro. A suas ilustrações são muito diversificadas. Para o encontro de ilustração de São João da Madeira apresentou as mais surpreendentes ilustrações com figuras geométricas. As suas ilustrações aproximam-se muito da expressão infantil (ou das crianças, como preferirem). Penso que este aspecto é fundamental na literatura infantil, uma espécie de afinidade do leitor com o livro. Criar campos de possibilidades artísticas. Estimular a criança para as actividades expressão plástica possíveis.
Aligator
Cabeca
burro
Con000
Con001
Fish
OSOYCUERVO04
OSOYCUERVO12

Paulo Galindro

A-mulher-mais-bela-do-mundo-1

Paulo Galindro é um pássaro raro, um pintarriscos. As suas ilustrações são campos imensos, cheios de surpresas  e de exploração. Ao vermos as suas magnificas ilustrações, começamos com vontade de riscar. Eu acredito que os leitores dos livros ilustrados por Galindro vão ser no mínimo pessoas felizes e riscadoras.  Porque estão cheias de estímulos, são as texturas, os riscos soltos e livres, as personagens de uma poética imensa. Obrigado Galindro.

A-mulher-mais-bela-do-mundo-2

A-mulher-mais-bela-do-mundo-3

imagem-054a

1425081923_531dfc44df

Pierre Pratt

13Pierre Pratt é talvez o mais internacional dos ilustradores presentes neste encontro de ilustração. Canadiano que ficou apaixonado por Lisboa “Lisboa parecia-me uma cozinha suja com os seus azulejos”. Mostrou o seu trabalho sempre numa perspectiva muito modesta – vê-se que gosta do que faz. Gosta de retratar sempre uma “personagem sozinha, entrar no mundo dela”. Nunca faz sketchbook, não gosta, prefere viver e inventar. Diz que quando veio viver uma grande temporada para Portugal, estava convencido que, como ouvia musica brasileira, sabia falar Português. Agora fala bem, mudou-se definitivamente  para Portugal. As suas ilustrações são conseguidas através de uma grande técnica, capacidade de escolher as cores. É sem dúvida uma pessoa de grande sensibilidade. Um poeta. Tive a sorte de estar num workshop durante 2 horas e meia com ele e que nos ensinou um pouco do trabalho em acrílico.
Tem livros editados nos EUA, Canadá, Portugal.

http://www.pierrepratt.com/

home02
9780689847622
gdfg
hdhf
nlc008088-v6
pierre-pratt-3
wr