Bernardo Carvalho

14Fundou a editora Planeta Tangerina, tem um conjunto de livros editados pela mesma. A suas ilustrações apresentam-se muito diversificadas. Para o conto Russo ele apresenta-nos formas gráficas semelhantes ao de um pré-adolescente. Superfícies completamente pintadas sem nenhuma preocupação de registar volumes, cores essencialmente quentes. A suas ilustrações são muito pictóricas, quase como quadros do Matisse, melhor ainda como quadros de Bernardo Carvalho.
I_01
I_02
I_04
I_06
I_07
I_09
I_11
I_17

Pedro Serapicos

19A ilustração de Pedro Sarapicos tem uma vertente muito simbólico (no caso da ilustração solicitada tinha elementos como a chuva, a cidade com os seus prédios como elementos agressivos e a casa o sol, o rendilhado da mãe como elementos de conforto e de encontro). As técnicas expressivas são muito variadas, entre os materiais riscadores e elementos digitais. Gosto de ver esta relação oposta entre uma geometria que é evidente no papel milimétrico, nas letras, nos prédios e a expressividade dos elementos mais desenhados. Ver site

Julio Vanzeler

09A ilustração de Julio Vanzeler é de uma enorme poética. Diz que trabalha com os filhos, que o ajudam a escolher os padrões do papel. Mas todos os aspectos e pormenores das ilustrações são muito cuidados, as texturas, os jogos de luz e sombra.
02
10julio5
11
1178573525
julio_5
JulioVanzeler
unica_julio

André da Loba

23André da Loba foi aluno da Universidade de Aveiro. A suas ilustrações são muito diversificadas. Para o encontro de ilustração de São João da Madeira apresentou as mais surpreendentes ilustrações com figuras geométricas. As suas ilustrações aproximam-se muito da expressão infantil (ou das crianças, como preferirem). Penso que este aspecto é fundamental na literatura infantil, uma espécie de afinidade do leitor com o livro. Criar campos de possibilidades artísticas. Estimular a criança para as actividades expressão plástica possíveis.
Aligator
Cabeca
burro
Con000
Con001
Fish
OSOYCUERVO04
OSOYCUERVO12

Fátima Afonso

As ilustrações de Fátima Afonso são impressionantes, apresenta um conjunto de personagens, objectos, padrões, cores que nos deixam quase num estado de hipnotismo. Parece que inventa outra narrativa para além da narrativa escrita pelo o autor. Os pormenores são extremamente ricos. A função pedagógica da ilustração é muito evidente no trabalho desta ilustradora, pois estimula a observação, expressividade e um sentido estético.