This Is Halloween

Anúncios

Olafur Eliasson

Artista plástico Dinamarquês, a sua obra mais referenciada é “The Weather Project” na Tate Modern e que é a criação de um solário gigante. Este será um monumento ao sol, as pessoas entram num espaço e admiram as cores que surgem de luz que procura imitar as várias incidências do sol. 

http://www.olafureliasson.net/

geometricasnet

WorkShop de Fotografia

Conclui-mos, com os alunos do jornal, um workshop de fotografia digital. Pretendia-se que os alunos fossem capazes de fotografar acontecimentos do agrupamento fazendo enquadramentos mais interessantes e que dominassem minimamente alguns programas de imagem para manipularem a fotografia ou transformarem em objectos de ilustração. Programas freeware utilizados (gimp e picnik).

exercício proposto a partir de uma foto

Raquel Pinheiro


Raquel Pinheiro tem um trabalho muito criativo na ilustração para crianças, uma expressão elegante e pormenorizada onde se destaca padrões, pormenores e cores. Toda uma poética que se cruza com a narrativa das histórias e que possibilita que os leitores possam expandir a sua imaginação.

http://raquelpinheiro.com.sapo.pt/

 

 

Fátima Afonso

As ilustrações de Fátima Afonso são impressionantes, apresenta um conjunto de personagens, objectos, padrões, cores que nos deixam quase num estado de hipnotismo. Parece que inventa outra narrativa para além da narrativa escrita pelo o autor. Os pormenores são extremamente ricos. A função pedagógica da ilustração é muito evidente no trabalho desta ilustradora, pois estimula a observação, expressividade e um sentido estético. 

Inês do Carmo

Inês do Carmo, no 1º Encontro da Ilustração no Feminino apresentou uma conferência com o título “Socorro, eu não tenho estilo!” em que refere o problema da necessidade do ilustrador ter um estilo, uma identidade própria que se sobrepõe ao texto e ao livro. Segundo a Inês do Carmo a questão essencial está na necessidade de seguir um programa determinado pelo “cliente”, tal como acontece com o designer. Tive a sensação que muitos dos ilustradores que apresentam esta postura (geralmente com formação de designers) conseguem progredir e apresentar um trabalho mais maduro, enquanto outros que se sobrepõe ao livro e ao texto apresentam um percurso mais pobre. No entanto é uma sensação minha que pode e deve ser contestada. A ilustração de Inês do Carmo é muito diversificada, criativa e de muita qualidade. No conto Russo apresenta um conjunto de planos em papel dentro de caixas de madeira, como se fosse um teatro de fantoches ou marionetas, o lúdico funciona aqui como interligador do leitor à história, pois cria o desejo de brincar com aquelas miniaturas de teatro.

http://inesdocarmo.blogspot.com/

 

 

Monstros realizados com os alunos do Agrupamento de Escolas Humberto Delgado em Sto António dos Cavaleiros